Lavando cabelos

Você não sabe, mas quem casou foi o irmão do meio. Isso significa que todo mundo já foi, pelo menos dos mais velhos. Quer dizer, falta o temporão, mas esse eu não sei.

Outro dia eu visitei aquela nossa casa e foi tão violenta, a temporada, que eu voltei cheia de disse me disse, pensamentos pensados à exaustão. Achei que fosse enlouquecer tudo de novo, aí eu finalmente entendi. Quer dizer, estou achando que entendi, mas ando contando passos no caminho da superação, coisa de quem ainda não entendeu foi nada. Só creio que agora adentrei no rumo certo mesmo, não aquele de 8 anos atrás, não com aquelas motivações. Mas, pense bem, o que sabe uma garota de 20 e poucos anos?

Falando de coisa boa boa, eu digo que, ao meu redor, tem uma corrente dessas que mexem com o coração do útero. Está todo mundo indo em busca; uns ganham bem, outros se apaixonam, uns vão para a Índia e, principalmente, todos se comunicam.

Tenho pensando muito sobre isso e concluo que é a moradia da minha grande prática elementar: se conectar de verdade. Eu quero tanto o outro que ando cansada de desejo. Eu quero conhecer, quero rir junto, quero saber o que se passa, queria fazer as coisas sem ter nenhuma desculpa. Sem ter a pressão do sexo, sem ter pressão de nada. Eu queria criar. Aí eu vou e crio. Cheia de amor, eu crio a mim mesma. Ainda sozinha, ainda gosto de ficar sozinha. Muito.

Eu acho o maior barato ser só.

Anúncios

3 opiniões sobre “Lavando cabelos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s