Envelhecemos e nos distraímos

O lixo enche, ninguém pra tirar
o saco cheio, trocar por um novo
vazio, meu saco espiritual
tal qual bexiga de aniversário
à mercê de um sopro
ao destino do meu fôlego
não tenho dado condição
mas desço alguns pontos antes
para aproveitar a caminhada
ver as pessoas na rua
e entro em algumas lojas
só para conferir se continuo magra
acho que já decoraram meu rosto
aquela com muitas peças
que deixa todas para trás
e por isso não recebo sorrisos
muito menos atenção
como o lixo, cheio, que eu terei que trocar
não só por mim, também pelo outro
que não vê nada, não nota nada
que anda atrás do limpador de neve
que não aprendeu, não viu
não nasceu com o gene da gratidão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s