Chelsea

está escuro, cheio e barulhento,
mas conseguimos um sofá bem de frente
para o guitarrista bêbado.
do outro lado do salão
alguma garota comemora
os pontos no bilhar
conquistados pelo namorado
enquanto pedimos a mesma cerveja ruim
que todo mundo bebe.
eu reclamo que aquela vai ser a única
e quando digo que não devemos perder tempo
em lugares com turistas
você cheira meu cabelo com ternura
o que me faz parar e pensar,
que ele deve ter o aroma
daquela caminhada
com chuva e fuligem
em que andamos, sei lá,
quantos quarteirões?
(sentido norte) –
pegar a esquerda depois do Flatiron,
subindo pela 25th, até o fim,
mas, opa,  não era na 24th
aquela exposição?
e mais outras que nem sabíamos
e vimos pela diversão de ser
que é como eu e tu
sabemos viver.
a echarpe encharcada,
o high line sobre nossas cabeças,
e as almas penadas do bairro
nos acompanharam
até chegarmos diante daquele letreiro;
só para contemplarmos as janelas fechadas
indicando que ali todos morreram
menos os nossos sonhos.

Anúncios

Uma opinião sobre “Chelsea

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s