Estrada do sol

os pés de algaroba secos
bem empilhados
no caminho dos cavalos
as cadeiras de plástico espaguete
dispostas ao redor, nem longe nem perto
marcam o melhor e o pior
daquele tempo
quase todo mundo é fantasma
até nós somos um pouco
almas penadas da nossa história
todas as versões que enterrei ali
de mim
acenam de longe quando eu chego
se existe amor
se existe paz
se existe um motivo pra se fazer festa
seja na morte
seja na vida
é por que
todo dia é dia de fogueira
daqui eu quase vejo
daqui eu quase sinto
o gosto de cinza no milho assado

Anúncios