Eu sigo

O chão se abre  
e dentro do buraco 
pro outro lado do mundo  
eu sigo 
sem saber se vou sair  
com a cabeça primeiro 
da toca de um coelho 
ou se vou encontrar 
tudo revirado
mas eu sigo 
e sem saber como cheguei ali 
eu me desviro 
com o vestido na cabeça 
cobrindo minha visão 
eu me guio pelo centro 
do meu peito nu 
como se eu tivesse 
porque ir 
ou para onde ir 
e just in case 
deixo um rastro de sangue 
pelo caminho 
só para descobrir 
em um dia qualquer 
como foi que cheguei tão longe.