Bike lane

O espelho não está
mostrando nada
nem as folhas das árvores
nem as árvores
muito menos
as pequenas frutas
todas desconhecidas
desse novo país
o nome das ruas
as vozes que escuto
olho em toda parte
e não encontro
– quem é?
mas eu ainda sinto
minhas mãos segurando
copos, canetas
até outras mãos
contemplo meus pés
onde a vista alcança
o mindinho
sei que existe um corpo
que corpo é esse?
se não há reflexo meu
em nenhuma parte
será mesmo que existo
ou estou inventando
tudo isso
e ainda o que ficou
uma cidade
uma saudade
sei que é ironia
e uma desnecessidade
fugir de uma vida
e querer um amor
que não existem
e que talvez
jamais irão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s