de que servem as flores que não abrem?

Nunca mais foi bom como antes
nunca mais foi bom como
deveria ter sido como pensei
que seria caso eu fosse
pra longe, caso eu deixasse
de imaginar coisas
caso eu fosse menos eu
e ser eu me assombra
ser a que não sabe amar
como amam os que são amados
mas ser eu é tudo que tenho
o mesmo cabelo
o mesmo índice de gordura
então o que me resta
se não me abraçar com cuidado e carinho
o que tenho feito ultimamente
tenho sido tão eu
que já cultivo duas espinhas na testa
como se elas fossem
aquelas vizinhas que te veem crescer
que nem sempre gostamos
mas que quando se mudam
lembramos delas com carinho e nostalgia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s